REVISTA TAE - Presidente nacional da ABES participará do II Seminário Nacional de Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental da ABES-ES
Esta notícia já foi visualizada 224 vezes.



Presidente nacional da ABES participará do II Seminário Nacional de Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental da ABES-ES

Data:07/10/2019
Fonte: ABES

Suely Melo

 
Com o tema central “Inovação tecnológica e de gestão para enfrentar os desafios do milênio”, a ABES Seção Espírito Santo (ABES-ES) promoverá entre 17 e 19 de outibro, no auditório do CCJE da Universidade Federal do Espírito Santo – UFES, em Vitória/ES, o II Seminário Nacional de Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental. Inscrições aqui.

No segundo dia do evento (18), das 8h30 às 9h30, o presidente nacional da ABES, Roberval Tavares de Souza, integrará uma mesa de debate sobre o tema “Perspectiva e o Atual Cenário no Saneamento”, ao lado de Carlos Aurélio Linhalis, diretor-presidente da CESAN e Rogério de Paula Tavares, vice-presidente de Relações Institucionais da AEGEA. A mediação ficará por conta da vice-presidente da ABES-ES, Nadja Lima Gorza.

Já o assessor para assuntos institucionais da entidade, Josivan Cardoso, participará da abertura do seminário, no dia 17, a partir das 8h, e da mesa que debaterá a “Transposição do Rio São Francisco – Sonho e Realidade”, às 14h. Mediada por  Helder dos Santos Cortez, diretor da CAGECE, a mesa contará também com palestras de Antônio Luitgards de Moura, diretor do Departamento de Projetos Estratégicos da Secretaria Nacional de Segurança Hídrica/MDR; e Marcus Vinícius Mello de Oliveira, coordenador Substituto de Fiscalização de Serviços Públicos e de Segurança de Barragens da ANA.
 

O encontro promove o incentivo e a valorização de profissionais da área do saneamento que tanto contribuem para a saúde pública, para a preservação do meio ambiente e para o desenvolvimento sustentável, além de evidenciar a importância do estudo e gestão dos recursos hídricos a níveis nacional e estadual.

Nos últimos anos, que marcam o início do milênio apresentam um histórico preocupante em relação à gestão do uso dos recursos hídricos e à promoção de saneamento ambiental para a população. De acordo com a décima edição relatório Conjuntura dos Recursos Hídricos no Brasil – Informe 2018, divulgado pela Agência Nacional de Águas (ANA), a demanda pelo uso da água no Brasil é crescente, com um aumento estimado de 80% no total retirado nos últimos vinte anos. O relatório reitera ainda que, apesar de o Brasil ser um dos países com maior disponibilidade de água doce do mundo, os recursos hídricos estão distribuídos de forma desigual no território, espacial e temporalmente.

Enquanto na esfera do saneamento ambiental, dados do último censo (2010) do IBGE, cerca de 98% da população possui água potável, porém 79% não dispõe de acesso à rede sanitária. Outro dado de 2012, também do IBGE, afirma que 29,7% dos domicílios no Brasil não possuem acesso simultâneo à água, esgoto, coleta de lixo e eletricidade.

Diante desse cenário, percebe-se a necessidade de planos para melhoramento e expansão do saneamento ambiental, além de ações de gestão e regulação realizadas para minimizar os impactos das crises hídricas no país.

Com o objetivo de salientar propostas inovadoras para a resolução dos desafios nas áreas destacadas, o II Seminário Nacional de Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental proporcionará uma integração entre os jovens profissionais, representantes de grandes empresas ligadas ao setor de saneamento e especialistas já consagrados profissionalmente. Essa interação ocorrerá através de debates, troca de experiências, apresentações de projetos e a exposição de novas tecnologias, materiais e serviços prestados ao setor.

Além disso, o seminário colocará em voga uma discussão necessária acerca da relevância de uma gestão mais centralizada dos recursos hídricos, objetivando solucionar problemas e elucidando propostas para o desenvolvimento do setor, e, simultaneamente, valorizando profissionais que se capacitam e lutam para auxiliar na manutenção e formulação de políticas públicas nesse segmento.

Comentários desta notícia

Publicidade