REVISTA TAE - Balneabilidade de Barra do Sul terá melhora com Sistema de Esgoto
Esta notícia já foi visualizada 551 vezes.



Balneabilidade de Barra do Sul terá melhora com Sistema de Esgoto

Data:18/10/2019
Fonte: www.casan.com.br

Além de trazer reflexos positivos para a saúde da população e para a pesca, o Sistema de Esgotamento Sanitário em implantação em Barra do Sul vai beneficiar a balneabilidade dos rios e afluentes do Canal do Linguado. Com a coleta e tratamento do esgoto produzido por 52% da população, previstos nesta primeira etapa do Sistema, a meta é que a balneabilidade dos canais naturais da cidade – utilizados para pesca, esportes náuticos e banho – tenha uma melhoria gradual, refletindo na qualidade de vida de moradores, veranistas e turistas.

Essa é a expectativa de Mércia Madalena Fonseca Mafra, 67 anos, que mora em uma residência às margens do Canal do Linguado.  “Aqui em nossa região ainda há saídas de esgoto na lagoa, e as fossas e sumidouros são pouco eficientes. Consigo observar claramente que o canal está poluído”, afirmou a morada, que tem o Canal do Linguado como o quintal de sua casa.  “Além disso, nem todas as casas possuem as fossas, o que prejudica ainda mais a vida do canal”, complementa Mércia, que mora há 18 anos em Balneário Barra do Sul.

O Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA) realiza testes mensais em três pontos na cidade de Balneário Barra do Sul, passando à frequência semanal durante a temporada. O objetivo é verificar a presença da bactéria Escherichia Coli, presente em fezes de animais e humanos, nas águas do litoral barrasulense.

No ponto 3 do Canal do Linguado (em frente à Rua Otto Fiedler) o último teste de balneabilidade que considerou o local “próprio” foi em 9 de janeiro do ano passado. De lá para cá foram outras 44 análises e todas deram o local como “impróprio”. Em outro ponto do Canal (ponto 2), conhecido por Prainha da Foz, as análises oscilam. Este ano, das 19 análises feitas pelo IMA, 5 deram “impróprias”. A última foi em 26 de março.

Segundo o IMA, são necessárias cinco coletas consecutivas em períodos diferentes para se obter um resultado tecnicamente confiável. Quando em 80% das análises a quantidade da bactéria é inferior a 800 por 100 mililitros, o ponto é considerado próprio. Os técnicos do IMA fazem as coletas da água do mar a até um metro de profundidade. O material coletado é submetido a exames bacteriológicos durante 24 horas. Todos os resultados são publicados no site oficial do IMA (www.ima.sc.gov.br).

OBRA NA BOCA DA BARRA

Atualmente as obras do Sistema de Esgotamento Sanitário de Balneário Barra do Sul se concentram na Rua Pedro de Souza – ação que marca o término dos trabalhos de implantação da rede coletora na região da boca da barra. Pela proximidade com o mar, os trabalhos devem se prolongar pelas próximas duas semanas, já que em decorrência da profundidade das valas escavadas há grande volume de água que precisa ser drenado. A chuva dos últimos dias atrasou a progressão dos trabalhos.

A CASAN também atua na repavimentação da Rua João Mendes e, em seguida, concentrará a execução em um trecho da Avenida São Francisco do Sul.

A Companhia pede que os pedestres e motoristas estejam atentos à sinalização de segurança, utilizando as calçadas. O objetivo é zelar pela segurança da comunidade e dos trabalhadores envolvidos na implantação da rede. É importante que as pessoas respeitem as delimitações de segurança demarcadas.

O investimento na implantação da primeira etapa do Sistema de Esgotamento Sanitário de Balneário Barra do Sul é de R$ 46.798.047,00, recurso financiado pela CASAN junto à Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA).

 

Projeto Socioambiental das obras do Sistema de Esgotamento Sanitário de Balneário Barra do Sul / Texto e fotos Felipe Bieging, jornalista (03480 JP/SC) / francocomunicacoes@gmail.com 

Comentários desta notícia

Publicidade