REVISTA TAE - Barreiras de contenção são montadas na captação do rio Cipó para garantir segurança da água distribuída em Canavieiras
Esta notícia já foi visualizada 149 vezes.



Barreiras de contenção são montadas na captação do rio Cipó para garantir segurança da água distribuída em Canavieiras

Data:01/11/2019
Fonte: www.embasa.ba.gov.br

Medida é uma forma prevenir risco representado pela presença de mancha de petróleo na foz do rio Pardo

A Embasa informa que não há qualquer indício de contaminação da água captada para abastecimento de Canavieiras, no sul do estado, pelo óleo que tem chegado às praias da região e à foz do Rio Pardo. A captação de água é feita no rio Cipó, afluente do rio Pardo, num ponto localizado a cerca de 20,5 quilômetros do estuário. Preventivamente, porém, a equipe técnica da Embasa instalou, ontem (30), barreiras de contenção numa área de 50 metros quadrados em torno das bombas de captação de água. As barreiras atingem a profundidade de dois metros. Aliado a isso, os laboratórios das unidades operacionais da Embasa que captam água no rio Cipó estão fazendo, a cada sete dias, análises da água para verificar a presença de óleos ou graxas, entre outros elementos que compõem o óleo derramado no litoral do norte e nordeste do país.

Comentários desta notícia

Publicidade