REVISTA TAE - Copasa executa obras do sistema de esgotamento em Abaeté
Esta notícia já foi visualizada 474 vezes.



Copasa executa obras do sistema de esgotamento em Abaeté

Data:01/11/2019
Fonte: Copasa

Entre as intervenções está o aterramento da lagoa sanitária

 

A Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) iniciou, neste mês de outubro, as ações de aterramento da lagoa sanitária, localizada no bairro Simão da Cunha, em Abaeté. Essa intervenção, que atende os anseios da população, faz parte das obras de implantação do Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) da cidade, iniciada em janeiro de 2019, que prevê a implantação das redes coletoras de esgoto e dos interceptores nas margens dos córregos Marmelada e Olhos d’água.

A desativação da lagoa é um compromisso da Copasa com o município, previsto no contrato de programa, e uma antiga reinvindicação dos moradores que residem no bairro onde está situada, em função da exposição ao mal cheiro proveniente do acúmulo de dejetos e dos insetos que acabam invadindo os imóveis do entorno. A previsão é que o aterramento de toda a área da lagoa seja concluído dentro de três meses.

“O aterramento da lagoa é a esperança de todos nós e estamos ansiosos com a conclusão definitiva deste trabalho pela Copasa. Os que residem hoje próximo à lagoa, convivem com infestações de insetos e animais peçonhentos que entram nas residências”, afirma o aposentado Astrogildo Timóteo dos Santos, morador de Abaeté há 14 anos.

As intervenções da Copasa, somadas ao aterramento e à terraplanagem da área onde está localizada a lagoa sanitária, estão sendo realizadas para entregar aos cerca de 23 mil abaeteenses, mais qualidade de vida e contribuir com a melhoria dos índices da saúde pública. Além de minimizar o impacto do esgotamento irregular nas vias do município e valorizar os imóveis, beneficiando a urbanização municipal e o desenvolvimento sustentável e ecológico da cidade, as obras também irão promover a revitalização dos córregos Olhos D’água e do ribeirão Marmelada, afluentes do Rio São Francisco.

João Martins, superintendente de operação da Copasa na região centro e oeste do estado, destaca que a implantação do sistema de esgotamento trará bons resultados para o município e que a conscientização dos moradores é fundamental. “As mudanças esperadas com a implantação do SES em Abaeté e o aterramento da lagoa sanitária acontecerão, mas é importante que a população esteja mobilizada, junto à Copasa, para a adequação das ligações residenciais junto às redes da Companhia e conscientizada em relação as boas práticas para o uso adequado das redes de esgotamento”, conclui.

 

Investimentos

O investimento da Copasa no sistema de esgoto de Abaeté, orçado em R$ 23 milhões, contempla a implantação de 17.000 metros de redes coletoras (tubulações de menor diâmetro implantadas em vias públicas para coletar os esgotos das residências, comércios e indústrias), 6.000 metros de interceptores (tubulações de grande porte implantadas ao longo dos córregos e rios para receber os esgotos das redes coletoras) e a execução de 1.100 ligações prediais.

Além disso, estão previstas, para a segunda etapa da obra, a construção de uma estação de tratamento de esgoto (ETE), que está sob fase de licitação, e das estações elevatórias, unidades de bombeamento do fluxo de esgoto coletado em regiões mais baixas do município até a ETE. A previsão é a implantação do sistema de esgotamento seja concluído em sua totalidade até o fim de 2020.

 

Comentários desta notícia

Publicidade