REVISTA TAE - General Mills instala cogerador que produz energia por meio do consumo de gás metano gerado na operação industrial
Esta notícia já foi visualizada 189 vezes.



General Mills instala cogerador que produz energia por meio do consumo de gás metano gerado na operação industrial

Data:07/11/2019
Fonte: Máquina Cohn&Wolfe


Estrutura reverte resíduos da unidade fabril da unidade de Paranavaí, transformando-os em energia e impedindo a emissão de gases poluentes 

A General Mills -- uma das maiores empresas de alimentos do mundo e dona das marcas Yoki, Kitano, Mais Vita, Häagen-Dazs e Carolina -- desenvolveu mais uma iniciativa sustentável para dar a destinação correta aos resíduos gerados em sua unidade fabril, localizada em Paranavaí, no Paraná. A empresa instalou o ECOMAX3, um gerador de energia elétrica que utiliza os gases do processo de tratamento de efluentes. Estima-se que a planta reduza cerca de 60% do seu consumo energético com o uso do gerador. O que não é usado na operação pode ser disponibilizado para a concessionária da região, reduzindo gastos operacionais. 

A capacidade de consumo de gás do ECOMAX é de 3.600m³ por dia, o que resulta em cerca de 330 kW de energia somente neste processo. Por mês, o equipamento chega a produzir 192.000 kW, quantidade suficiente para atender o consumo mensal médio de 1.233 casas brasileiras, segundo análise da EPE (Empresa de Pesquisa Energética) a respeito do ano de 2017. 

O projeto atua também na redução dos impactos ambientais. Com o gerador, a fábrica diminuiu a emissão de gás metano em 1.392m³/dia. “Nós instalamos o gerador pensando no meio ambiente e em nossa comunidade. Com ele, diminuímos drasticamente a emissão de gases nocivos à camada de ozônio e responsáveis pelas mudanças climáticas; os gases gerados no tratamento de efluentes são produzidos pela decomposição da matéria orgânica oriunda do processo produtivo. Além da energia, o gerador atua para termos um efluente limpo. Este projeto traz diminuição de custos para nossa operação e ainda gera benefícios para a cidade com a redução dos impactos ambientais”, comenta Evandro Privatti, diretor de manufatura da General Mills na América Latina. 

Além do gerador de energia, a fábrica em Paranavaí conta com outra iniciativa ambiental importante: a certificação de Aterro Zero, que garante a destinação correta de todos os resíduos gerados pela planta, sem o uso dos aterros industriais, e utiliza processos como reciclagem, coprocessamento e reutilização dos resíduos. A empresa já deixou de descartar nesta unidade mais de 32 toneladas de resíduos sólidos em aterros. O projeto reduz as ocupações em aterros, o que diminui a emissão de gases e contaminações. 

Comentários desta notícia

Publicidade