REVISTA TAE - Corsan apresenta PPPs ao Fórum Estadual de Coredes
Esta notícia já foi visualizada 316 vezes.



Corsan apresenta PPPs ao Fórum Estadual de Coredes

Data:10/01/2020
Fonte: Corsan

O sucesso do programa de parcerias público privada (PPP) implementada pela Corsan (Companhia Riograndense de Saneamento) motivou o Fórum Estadual de Coredes a convidar o diretor-presidente Roberto Barbuti a apresentar e detalhar o projeto durante reunião do Fórum, realizada na Assembleia Legislativa.


Em sua manifestação inicial, o presidente do Fórum, Roberto Luis Visoto, afirmou o “interesse em conhecer o projeto das PPPs da Corsan, bem como outros projetos que a companhia tem para melhorar a vida da população de nosso Estado”, ressaltando que o Fórum quer participar e ser parceiro das inovações que estão acontecendo no setor de saneamento básico.

O diretor-presidente Roberto Barbuti começou sua fala destacando a posição do Fórum em buscar o planejamento das ações no saneamento, em parceria com a Corsan, possibilitando atingir os objetivos de forma mais eficiente, no menor prazo possível. Sobre a PPP para universalização dos serviços de esgotos sanitários na Região Metropolitana, Barbuti informou que o processo é vitorioso e que até março o contrato com a empresa Aegea Saneamento, vencedora da licitação, será assinado e começarão as operações e investimentos que prevê a elevação do índice de atendimento dos nove municípios contemplados, que hoje é, em média, 32%, para 90% em 11 anos.

O presidente da Corsan lembrou que as PPPs em estudo possibilitarão acelerar as metas previstas, que é 100% da população tenha acesso à água tratada, com maior regularidade, e para tanto são necessários recursos na ordem de R$ 4,8 bilhões para investimentos até 2030. “No que se refere ao esgotamento sanitário, a tarefa é mais árdua, porque exige recursos na ordem de R$ 9,9 bilhões para atingirmos 64% de atendimento até 2030. Nem a Corsan, nem os agentes financeiros federais têm esses recursos, portanto o único caminho para atingir os objetivos é por meio das PPPs”, afirmou o dirigente da companhia.

O diretor de Expansão da Corsan, Júlio Hofer, fez um apanhado das obras de água e esgotos, e as dificuldades de executa-las da forma que tem sido feitas até o momento. “A sociedade exige eficiência e prazos menores, porém nos últimos anos a Corsan investiu em torno de R$ 300 milhões ao ano. Se projetarmos isso em dez anos, chegaremos a R$ 3 bilhões, o que fica muito aquém das necessidades nesse prazo, para sistemas de água e esgotos, cujo valor é R$ 17,3 bilhões”, concluiu Hoffer.

A Corsan espera que até setembro deste ano possa publicar as licitações para as PPPs em 18 municípios, contemplando sistemas de água e esgotos. Essa PPP vai beneficiar as cidades de Bento Gonçalves, Cachoeira do Sul, Canela, Carazinho, Carlos Barbosa, Estrela, Farroupilha, Flores da Cunha, Garibaldi, Gramado, Lajeado, Nova Petrópolis, Passo Fundo, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, São Francisco de Paula, Vacaria e Venâncio Aires.

Comentários desta notícia

Publicidade