REVISTA TAE - Em etapa de ajustes finais do primeiro Sistema Público de Esgotamento Sanitário de Concórdia
Esta notícia já foi visualizada 277 vezes.



Em etapa de ajustes finais do primeiro Sistema Público de Esgotamento Sanitário de Concórdia

Data:16/01/2020
Fonte: CASAN

Em etapa de ajustes finais do primeiro Sistema Público de Esgotamento Sanitário de Concórdia, a CASAN alerta que não está ainda autorizada a ligação à rede coletora.

Assim que toda a estrutura formada por redes coletoras, ligações domiciliares, elevatórias e Estação de Tratamento estiver totalmente adequada para entrar em operação, os moradores serão orientados a providenciar a conexão do esgoto à Caixa de Inspeção (CI) instalada em frente aos imóveis.

Como a previsão da Companhia é autorizar a ligação no primeiro semestre deste ano, moradores que possuem a CI instalada podem desde já avaliar com encanadores e instaladores hidráulicos as alterações que serão necessárias em suas moradias.

A Caixa de Inspeção é o ponto que marca até onde a CASAN terá responsabilidade sobre o sistema de esgoto. Na parte interna, cabe ao morador providenciar as adaptações para que possa ser atendido com o sistema público de coleta e tratamento.

Todas as adaptações internas são responsabilidade do morador. Após direcionar o fluxo de seu sistema individual de esgoto para a Caixa de Inspeção (CI), a CASAN recomenda desativar e aterrar fossa e sumidouro, para evitar formação e acúmulo de gases. 

 “O proprietário deve buscar o auxílio de um profissional e fazer orçamentos para verificar a sua tubulação de esgoto e para realizar a conexão com o sistema da CASAN”, explica o chefe da agência de Concórdia, Helton Araújo Couto Carneiro. 

Indicação de profissionais
Em sua Agência local a CASAN conta com uma lista de encanadores e instaladores hidráulicos para indicação. Esses contatos são disponibilizados pois esses profissionais já passaram pelo treinamento oferecido gratuitamente pela Companhia sobre a correta ligação à rede de esgotos. Uma nova capacitação está sendo organizada e será oferecida em breve


A grande estrutura da ETE tem capacidade de tratar 60 litros por segundo de esgoto.

Foto: Acervo CASAN
 

Comentários desta notícia

Publicidade