REVISTA TAE - CASAN ampliou o número de trabalhadores nas obras da Estação de Tratamento de Esgoto
Esta notícia já foi visualizada 282 vezes.



CASAN ampliou o número de trabalhadores nas obras da Estação de Tratamento de Esgoto

Data:24/01/2020
Fonte: CASAN

Com os trabalhos de ampliação do Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) Ingleses-Santinho concentrados em locais com pouca circulação de veículos e pessoas durante a temporada, a CASAN ampliou o número de trabalhadores nas obras da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE). A unidade está sendo construída na Servidão Três Marias (Ingleses), em área adjacente ao canteiro de obras do Consórcio Trix-Infracon, contratado pela CASAN para executar a ampliação do sistema.
 
Atualmente as equipes atuam com 50 operários, mas as contratações continuam acontecendo, e esse número deve chegar a 80. Com isso, o ritmo de evolução da obra está acelerado.
 
Esta semana foi realizada a segunda e última etapa de concretagem dos blocos de sustentação da laje do Tanque de Aeração. Essa é a maior estrutura da ETE (área de 1.656 m²), responsável por “lançar” oxigênio no esgoto em tratamento para estimular as reações biológicas que resultam na depuração.
 
Nas próximas semanas será iniciada a construção dos blocos de sustentação dos decantadores, local em que ocorre mais um processo de tratamento antes que o efluente final possa voltar à natureza.
 
Frentes de trabalho nas ruas
 
Enquanto os serviços na Estação de Tratamento de Esgoto são intensificados, outras frentes de trabalho prosseguem a instalação de rede coletora em vias (rua Recanto do Sol e região da Gaivotas), além de obras civis e serviços eletromecânicos nas Estações Elevatórias R3 e 01.
 
No período noturno (entre 22h e 6h), continuam as obras na Estrada Dário Manoel Cardoso (região do Sítio de Baixo), onde são executados serviços de implantação da rede coletora principal, auxiliares e emissários do Sistema de Esgotamento Sanitário.
 
O trabalho nesse loca tem se estendido mais do que o previsto devido ao cuidado que o trecho exige, principalmente pela presença de diversas redes de drenagem pluvial. Justamente por isso, a rede coletora precisa ser instalada no meio da via, exigindo a interrupção total do trânsito ao longo do horário em que as obras acontecem.  Tanto os veículos leves quanto os ônibus precisam fazer uso de desvios, que estão devidamente sinalizados.
 
A meta é que até o Carnaval o sistema seja concluído nesse trecho, que fica entre a Travessa Nildo Neponoceno Fernandes (na região conhecida como ‘curva do S’) e a Rodovia Intendente João Nunes Vieira.
 
 
O projeto
 
Com mais de 50,5 Km de rede coletora de esgoto já instalados (o que corresponde a cerca de 75% do total previsto no projeto), e cerca de 10% dos serviços previstos para a construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) já executados, a obra de ampliação da rede de esgotamento sanitário Ingleses e Santinho é viabilizada  a partir de uma ação conjunta da CASAN, Governo do Estado e Prefeitura de Florianópolis, e está recebendo investimento de R$ 94,5 milhões, valor financiado junto à Agência Internacional de Cooperação Japonesa (JICA).
 
No total, serão mais de 60 km de rede instalada, cerca de 5 mil ligações domiciliares, além de oito estações elevatórias e uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) com capacidade para depurar 105 litros/segundo, em nível terciário, que beneficiarão uma população de mais de 40 mil moradores fixos e praticamente o triplo durante a temporada.
 
Mesmo após a instalação da rede e dos ramais, os esgotos residenciais ainda não podem ser conectados à rede, uma vez que ela ainda não está em operação. No momento adequado, quando todo o sistema estiver implantado e a ETE entrar em funcionamento, os moradores serão avisados pela CASAN de que as ligações poderão ser efetivadas.

Comentários desta notícia

Publicidade