REVISTA TAE - Obras de esgotamento sanitário que incluem uma Estação de Tratamento de Esgoto em Itaporã
Esta notícia já foi visualizada 195 vezes.



Obras de esgotamento sanitário que incluem uma Estação de Tratamento de Esgoto em Itaporã

Data:06/02/2020
Fonte: ACOM/SANESUL

Marcos Pacco, Prefeito do Município, esteve na sede da empresa para dar feedback das obras em andamento

Escrito por ACOM/SANESUL
 
Foto: Acom

Prefeito do Município de Itaporã, Marcos Pacco, em pauta sobre obras de esgotamento sanitário na sede da Sanesul

A cidade de Itaporã, localizada a 228 km de Campo Grande, está recebendo obras de esgotamento sanitário que incluem uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), com a capacidade de tratar até 20 litros de esgoto bruto por segundo, 2.690 metros de rede coletora de esgoto e mais 82 novas ligações domiciliares.

O prefeito do Município, Marcos Pacco, esteve na sede da empresa para dar feedback dos serviços que estão sendo executados e falar da expectativa com os novos investimentos garantidos pelo programa Avançar Cidades – Seleção Contínua.

Além das obras em execução citadas acima, Itaporã assinou contrato de R$ 11 milhões com a Caixa para ampliação do sistema de esgotamento sanitário. A assinatura ocorreu durante o evento do Governo do Estado, na sede da Sanesul, em setembro. Este investimento será para a execução de mais 35km de rede coletora e 2.073 ligações domiciliares de esgoto e de 6 estações elevatórias.
 

Sobre a universalização do esgotamento sanitário, o prefeito, acredita que será uma evolução positiva. “É uma grande conquista para a população, tornando as cidades mais limpas, com menos doenças e, consequentemente, um ganho para a saúde pública. Itaporã está sendo contemplada com obras e está incluída na meta do Governo do Estado. Nossa ETE ficará pronta em breve, é a maior e mais complexa etapa do nosso esgoto. Depois, é aguardar as novas obras da rede”, comentou.

Segundo o diretor-presidente da Sanesul, Walter Carneiro Junior, com esses recursos assegurados, haverá um avanço significativo nos índices de cobertura de esgoto do município. “As novas obras de expansão da rede e ligações serão autorizadas em breve, com previsão para este primeiro semestre. Já a ETE está com 50% da obra concluída o que nos deixa dentro de um cronograma previsto”.

A estação tem o sistema de tratamento através de Reator UASB, com capacidade projetada para atender a crescente demanda do município nos próximos anos. Com a finalização de todas essas obras, o município de aproximadamente 23 mil habitantes (IBGE), deverá modificar significativamente os seus bons índices de saneamento.


Comentários desta notícia

Publicidade